Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eva Maet #1

escrito por marlene cerm, em 26.01.12

Ah, estás por cá! A moça que muda o mundo.

Eu, Eva Maet, nasci Zoe há três anos numa história inglesa. (Vocabulário e escrita nunca foram o meu forte, mas apreciem o meu esforço constante.) Sempre fui a clássica moça popular durante a época que estudei, tinha um namorado perfeito e bons pais que se esforçaram ao máximo para me educar na boa fé. Não se iludem, porém, pois como por cá já rasurei, temos uma religião extrema e dou-me por feliz por ainda vos escrever quando já por duas vezes me convidaram para entrar no auto-de-fé; raia o cómico como aceitam ser mortos em busca dum paraíso que não existe. Afastando-me deste doloroso assunto, amigos foi algo que nunca me faltou, nem falta de coisas para berrar ao mundo, pena mais ninguém os ver. Não, não são imaginários, não sou louca a esse ponto. Apenas fui escolhida para ver aqueles que mais ninguém vê, os verdadeiros deuses. E estou aqui incutida duma simples missão, educar os miseráveis incultos, trespassando a barreira do morto/vivo, se necessário. Sigo o Alden cegamente e, se a isso chamam amor, assim seja, amo-o com todas as minhas forças e mais algumas que dele provêm. E não sei que mais acerca de mim dizer se tanto a cor dos olhos como a dos cabelos oscilam sempre sem cessar, serei ruiva, serei morena? terei olhos azuis, terei olhos verdes?

Vou sorrir para vocês que me ouvem e não fujam; protejo-vos o melhor que posso. 

 

 

Esperando as vossas doces palavras,

Eva Maet.

Autoria e outros dados (tags, etc)




avisos

todos os direitos reservados © marlene cerm & identificados.
o conteúdo é verídico, caso contrário será indicado com a palavra fictício.

curiosidades

  •